Maldivas – Paraíso azul turquesa

Paraíso

As ilhas Maldivas são meu destino favorito no mundo e exatamente por isso inicio o blog falando delas. Não é à toa que muitos casais escolhem algum resort do país para passar a lua de mel. Mas acreditem, não é um lugar só para recém casados, não – eu por exemplo já fui duas vezes de férias “normais” e tem hotel para todos os gostos.

A República das Maldivas está localizada na Ásia, no Oceano Índico, pertinho do Sri Lanka e da Índia. São mais de 1990 ilhas de coral, agrupadas em 26 atóis. A religião oficial é o islamismo mas nos hotéis (normalmente isolados em ilhas) é permitido usar biquini, consumir álcool, etc.

Vista aérea das Maldivas
Vista aérea das ilhas Maldivas

Malé é a capital e foi pra lá que voei nas minhas duas visitas. Dessa cidade é normal pegar um barco ou avião para o hotel escolhido. Na minha primeira vez fui para o hotel Velassaru, e só precisei ir de barco até a ilha do hotel. Já na segunda vez escolhi o resort Six Senses Laamu e pra lá foi necessário outro vôo. Farei um post sobre cada hotel mas já adianto que a segunda experiência foi infinitamente melhor – além do Six Senses ser incrível e mais robusto que o Velassaru, recomendo ficar distante de Malé pois a biodiversidade não é tão exuberante próximo à capital e também da “ilha de lixo”.

Six Senses Laamu
Six Senses Laamu

Os resorts ficam numa ilha particular e o único contato com locais é mesmo com o staff, que não raro mora na própria ilha – detalhe que os hóspedes nem percebem. No hotel costuma ter tudo: restaurantes, spa, médico, piscina, bares, cinema ao ar livre, jantares na areia e atividades aquáticas que variam de acordo com o estabelecimento. As suítes vão desde quartos convencionais, à vilas com piscina, praia particular e as famosas palafitas (quartos ou vilas sobre as águas, com ou sem piscina). Vale pesquisar se o hotel escolhido possui corais pois mergulhar com tubarões, tartarugas e arraias é inédito!

img_1694
Triggerfish no hotel Velassaru

A temperatura nas Maldivas é boa, alta o ano todo e a água do mar super agradável. Porém, atencão redobrada para a época das chuvas, que varia demais de atól para atól, ilha para ilha. A alta temporada é de novembro a abril (menos provabilidade de chuva) mas vale pesquisar especificamente o local do hotel escolhido.

Importante lembrar que alguns viajantes chegam às Maldivas com o intuito de apenas mergulhar. Para esse público existem hotéis com menos infra, mais simples.

Acabei de voltar desse paraíso e confesso que já estou sonhando com a próxima visita! Foto nenhuma faz jus ao pôr do sol rosé, à água turquesa do mar e às lagoas cristalinas das Maldivas. Só amor!

Six Senses Laamu
Six Senses Laamu

Notas:

  • Brasileiros não precisam de visto e o passaporte deve ter validade mínima de seis meses.
  • Brasileiros e demais pessoas provenientes da América do Sul e África devem apresentar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela. Eu, apesar de ter entrado com meu passaporte brasileiro no país, não precisei da vacina pois possuo residência fixa na Alemanha e não havia estado no Brasil nas semanas anteriores ao meu desembarque nas Maldivas.
  • Os vôos internos, de hidroavião, geralmente são organizados pelos próprios hotéis.
  • Mais informações no site http://www.visitmaldives.com/en
  • Vários hotéis aceitam e oferecem diversas atividades para crianças.
Piscina do Six Senses Laamu
Piscina do Six Senses Laamu

Gostou? Agora arrasa e brilha!

 

Você também pode gostar de

25 Comentários

  1. Primeiro a comentar! 🙂 As Maldivas… que legal! O que se come por lá? Quantos dias você indica para uma estadia que valha a pena a distância percorrida (saindo do Brasil; a viagem é longa, né? rs). Que horas costuma anoitecer (ficar escuro)? Parabéns!

    1. Oi Gabriel,

      Obrigada pelo comentário. Realmente o primeiro! 🙂
      Nos resorts as comidas são bem variadas e rola todo tipo de restaurante (europeus, asiáticos, mediterrâneos, etc) e nenhum stress porque geralmente a comida é bem gostosa (se o resort for bom, hehe).
      Quanto aos dias, exatamente devido à longa viagem, no mínimo 4-5, pra dar tempo de curtir de verdade. Além disso, a viagem pras ilhas Maldivas pode ser combinada com outros destinos (Dubai, Abu Dhabi, Cingapura, Tailandia, Sri Lanka, Europa etc, etc, etc).
      Fica escuro cedo por lá. Umas seis, seis e meia já está escuro – o esquema é acordar bem cedo e aproveitar o dia!
      Se tiver mais dúvidas, só escrever aqui!
      Beijão!

  2. Bom, eu imagino que Maldivas deva ser o mais próximo de paraíso que se pode encontrar na Terra, não é não?! Se nas fotos o lugar já parece espetacular, o que não deve ser estar aí?!

  3. Mari
    Sempre ouvi falar desse paraìso, mas acredita que eu não tinha ideia de onde era????!!!!
    Achei incrìvel!
    E também irei te confessar algo: apesar de amar viajar, morro de medo de voar!
    hahahahahaha
    Para mim, ao entrar em um avião, tenho a sensação de que é meu ùltimo dia (e respiro de alìvio quando saio dele!)

    1. Oi Juliana!
      Me abraça! Também MORRO de medo de avião e foi uma coisa que surgiu depois de “velha” porque quando criança/adolescente eu ia tranquila. Hj qualquer turbulência minha mão já começa a suar, um terror! Hehe!
      E fico feliz que tenha curtido o post! Agora é só arriscar a viagem pra esse paraíso! 🙂

  4. Puxa, que incrível suas fotos! Confesso que morro de vontade de conhecer mas ainda vejo como um destino muito distante em termos de pr vo e acesso. Qual foi a sua cidade de conexão pra chegar até lá? Pode me dizer mais ou menos o valor da passagem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *